Khaled Desouki/AFP
Khaled Desouki/AFP

Pizzi lamenta derrota e exalta a atuação da Arábia Saudita: 'Tentamos de tudo'

Seleção árabe perdeu apenas por 1 a 0 para o Uruguai, após ser goleada pela Rússia na estreia

Estadão Conteúdo

20 Junho 2018 | 16h02

O técnico argentino Juan Antonio Pizzi demonstrou sentimentos diferentes após a derrota da Arábia Saudita por 1 a 0 para o Uruguai nesta quarta-feira, em Rostov. O treinador lamentou o revés que eliminou os sauditas da Copa do Mundo da Rússia, mas, ao mesmo tempo, se mostrou satisfeito com a atuação dos seus jogadores.

+ Tabárez admite que Uruguai jogou mal no 1º tempo e culpa 'calor insuportável'

+ Cristiano Ronaldo assume artilharia da Copa e Portugal elimina o Marrocos

Para Juan Antonio Pizzi, houve uma grande diferença de postura contra os uruguaios em relação ao jogo da estreia no Mundial, em que a seleção do Oriente Médio foi goleada por 5 a 0 pelos anfitriões.

"A diferença de hoje (quarta-feira) para a partida contra a Rússia foi imensa. Tivemos boa posse de bola, tentamos de tudo, mas o resultado não veio. Defensivamente estivemos também, mas eles em um lance conseguiram resolver o jogo. Criamos dificuldades para o Uruguai e por muito pouco não conseguimos um resultado melhor", analisou Juan Antonio Pizzi.

De acordo com o técnico, o fato de ele estar há pouco tempo à frente da equipe saudita não é desculpa para as duas derrotas e o rendimento abaixo do esperado no torneio, já que, segundo ele, a preparação foi boa. "É verdade que eu comecei a dirigir a equipe há apenas sete meses, mas tive tempo para suficiente para trabalhar e fazer muitos testes. Monitoramos cerca de 40 jogadores e escolhemos os 23 melhores. O que podia ser feito foi feito", declarou.

 

Eliminados antecipadamente na competição, os árabes enfrentam o Egito nesta segunda-feira, em Volgogrado, no encerramento da primeira fase. Se não tem mais chances de avançar à fase seguinte, a meta da seleção da Arábia Saudita é derrotar os egípcios para quebrar um tabu de 24 anos sem vencer em Copas.

"Entraremos no nosso próximo jogo da mesma forma que entramos no jogo de hoje (quarta-feira). Vamos preparar o time bem nesses cinco dias porque será um jogo bem diferente contra o Egito. Esperamos ter uma boa atuação para representar bem o povo saudita", concluiu Juan Antonio Pizzi.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.