Divulgação/ Global Fut Club
Divulgação/ Global Fut Club

Plataforma brasileira de e-sport tenta fechar parceria com Conmebol para organização da Libertadores

'Estão vendo o cenário de esportes eletrônicos como um meio promissor em meio à pandemia', disse Eric Caldana

Raul Vitor, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2020 | 07h00

A suspensão dos campeonatos de futebol sul-americanos devido à pandemia do novo coronavírus abriu uma fresta para que um cenário esportivo específico se expandisse em meio a essa condição: o esporte eletrônico. A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), para compensar a falta da sua maior competição continental, tem transmitido confrontos virtuais entre jogadores amadores de equipes participantes do torneio, em uma campanha chamada #LibertadoresEmCasa.

Para isso, a Conmebol contratou os serviços da Global Fut Club, uma das principais plataformas brasileiras de transmissões de futebol virtual, baseada em São Paulo e com 6 mil participantes inscritos. Em entrevista ao Estado, Eric Caldana, fundador da Global, explicou como se dá a parceria de sua empresa com a Conmebol e revelou quais serão os próximos passos do e-futebol sul-americano.

"Hoje nós temos uma parceria com a Conmebol, mas não usamos o nome da Global nas transmissões", disse Caldana. "Essa parceria começou por causa da pandemia. A Conmebol iniciou o planejamento de confrontos entre jogadores dos times reais, nada oficial, apenas amistosos, uma brincadeira. Como estamos dentro da indústria de transmissão do futebol virtual, a Confederação entrou em contato conosco para que pudéssemos realizar a transmissão, contudo, de forma extraoficial. Estamos tentando, aos poucos, fechar uma parceria."

No momento, há apenas duas franquias de jogos de futebol virtual no mercado, o FIFA e o PES. Ambos são concorrentes e tentam fechar parcerias exclusivas com as confederações nacionais e continentais para incluir, em seus games, os campeonatos mais renomados.

O PES, desenvolvido pela Konami, por exemplo, tem parceria com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o que garante a exclusividade de integrar os campeonatos sob a tutela da confederação em seu game, como o Campeonato Brasileiro. Por sua vez, o FIFA, desenvolvido pela Eletronic Arts (EA), tem a exclusividade de incluir a Libertadores em seu jogo, por causa de uma parceria firmada com a Conmebol.

Como não há nada concretizado ainda, Caldana explica que nenhum convite foi enviado aos clubes brasileiros e demais sul-americanos, mas isso não seria um problema, já que a marca possui parcerias com diversas federações nacionais pelo continente e apenas aguarda uma confirmação da Conmebol para contatá-las. "Ainda não há convites para os clubes, já que a parceria não foi firmada. Temos equipes oficiais no Brasil e em outros países da América do Sul. Assim que a Conmebol der o aval, nós vamos atrás dos clubes para organizar o torneio. Conseguimos fazer a e-Libertadores e a e-Sul-Americana, já que temos parcerias com federações em outros países", diz.

O empresário afirmou que pretende expandir essas parcerias e que conversa com a Federação Paulista de Futebol (FPF) também. "São coisas que estão acontecendo por causa da pandemia, mas, ao mesmo tempo, é um olhar diferente das federações, que estão vendo o cenário de esportes eletrônicos como um meio promissor".

No momento, além da e-Libertadores, na qual São Paulo e Palmeiras já se enfrentaram através de Kelvin Mateus e Arthur Balan, respectivamente, acontece a American Cup, uma espécie de prévia da Copa América virtual com Brasil, Estados Unidos, Argentina e Chile. A seleção brasileira, por sinal, chegou na fase final da competição contra a seleção chilena. Caldana garante os futuros campeonatos irão acontecer.

"A Libertadores está no nosso cronograma. A American Cup, que é um esquenta para Copa América, já está rolando todos os domingos e vai se tornar a Copa América virtual, com 16 seleções. Aos poucos, estamos mostrando nosso trabalho para Conmebol e, a princípio, eles estão gostando."

O que é o Formato Pro Clubs?

É um modo multiplayer online, 11v11, do FIFA. Os jogadores compartilham o gramado com seus companheiros de equipe, cada um em uma respectiva função. Cada jogador em uma determinada função. São 11 psicológicos e, por isso, é muito mais complexo que o modo convencional, o 1v1, já que é preciso respeitar as posições, assim como em uma partida real. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.