Arquivo/AE
Arquivo/AE

Platini admite rentabilidade menor na Eurocopa de 2012

'Os lucros decorrentes da competição provavelmente não serão os mesmos e excepcionais de 2008', revelou

AE-AP, Agencia Estado

25 de março de 2009 | 09h26

O presidente da Uefa, Michel Platini, afirmou nesta quarta-feira que a entidade deve estar preparada para uma queda de arrecadação na Eurocopa de 2012, que será organizada por Ucrânia e Polônia, em relação ao ano passado, realizada na Áustria e na Suíça. E admitiu que as duas nações do Leste Europeu estão tendo dificuldades para deixar tudo pronto.

"Não está fácil, mas eles estão trabalhando duro, e a Uefa está dando todo o suporte necessário. As coisas estão se mexendo", afirmou o ex-jogador nesta quarta-feira, durante abertura do congresso da entidade, em Copenhague, na Dinamarca. "No entanto, os lucros decorrentes da competição provavelmente não serão os mesmos e excepcionais que houve em 2008", completou.

Estima-se que a Uefa tenha arrecadado cerca de US$ 2 bilhões (R$ 4,5 bilhões) só em direitos comerciais e de TV pela Eurocopa de 2008. A edição de 2012 será a segunda realizada num país do Leste Europeu, e a primeira desde a extinção da "Cortina de Ferro", como eram chamados os países alinhados à extinta União Soviética - a anterior foi em 1976, na Iugoslávia, com apenas quatro seleções.

Por causa da crise financeira mundial, Ucrânia e Polônia, que conseguiram uma surpreendente vitória sobre a Itália na escolha da sede, vêm enfrentando problemas para conseguir oferecer a infraestrutura necessária, mas prometem que estará tudo pronto a tempo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.