Platini critica violência no futebol e elogia Fiorentina

Para o presidente da Uefa, é fundamental uma polícia européia para combater torcedores violentos

Ansa

30 de julho de 2008 | 12h40

O ex-jogador e atual presidente da Uefa, Michel Platini, criticou a violência nos estádios europeus, durante entrevista coletiva em Florença, por ocasião da apresentação do Memorial Artemio Franchi. "Para combater o comportamento de alguns delinqüentes dentro e fora dos estádios, é preciso que haja uma polícia européia". Para ele, é fundamental a cooperação em nível europeu para combater a violência no futebol. "Não é possível que os torcedores ingleses ou holandeses estejam sob controle em casa e se tornem agressivos quando vão aos jogos na casa do adversário." Ainda sobre a segurança, Platini elogiou o time da Fiorentina: "Florença é uma ilha feliz, visto o quanto foi feito para controlar os torcedores na disputa contra o Rangers na última edição da Copa da Uefa". "No que se refere ao comportamento dos jogadores em campo", explicou Platini, "a linha da Uefa continuará duríssima. Mas em relação ao que acontece fora dos estádios, tanto nós quanto os clubes não podemos fazer muito". O presidente da Uefa declarou que coibir esse tipo de violência é competência da justiça comum e dos legisladores. 

Tudo o que sabemos sobre:
FiorentinaMichel Platini

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.