Platini diz que seleções são prioridade para a Uefa

Presidente da entidade lamenta que solução ideal para calendário saturado ainda não foi encontrada

REUTERS

21 de setembro de 2010 | 14h19

A prioridade da Uefa é evitar que as seleções nacionais sejam asfixiadas por um calendário cada vez mais inchado, disse seu presidente Michel Platini nesta terça-feira.

Em declarações publicadas na página oficial da Uefa na Internet, Platini afirmou que proteger as seleções nacionais era sua principal prioridade, apesar de grande parte de seu período frente à organização que controla o futebol europeu ser dedicada à política do "jogo limpo financeiro" para controlar o gasto dos clubes.

"As seleções sempre foram a suprema expressão do futebol nacional há 150 anos, desde quando a Inglaterra jogou pela primeira vez contra a Escócia", disse Platini, depois que os clubes se queixaram do calendário internacional.

"No entanto, hoje nós enfrentamos um calendário de partidas cada vez mais saturado e a solução ideal ainda não foi encontrada (...) Eu gostaria de deixar claras as prioridades: defender as seleções está à frente na nossa lista", acrescentou.

O ex-jogador da seleção francesa observou a importância que as seleções nacionais têm para ele.  "Sou um ex-jogador de seleção e não existe honra maior para um jogador que usar a camisa de seu país", explicou.

O presidente da Associação de Clubes Europeus (ECA, em sua sigla em inglês), Karl-Heinz Rummenigge, disse há duas semanas que os clubes queriam maior participação na elaboração do calendário internacional e descreveu os amistosos disputados em agosto pelas seleções como partidas "absurdas".

A ECA quer que a Uefa e a Fifa introduzam uma política de seguros para compensar os clubes cujos jogadores se lesionam jogando para seu país, acrescentou.

Muitos críticos consideram agora que a Liga dos Campeões, a principal competição da Uefa a nível de clubes, apresenta um futebol de maior qualidade que a Copa do Mundo ou a Eurocopa.

(Reportagem de Brian Homewood)

Tudo o que sabemos sobre:
futebolUefaMichel Platini

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.