Platini diz que Uefa pedirá mais uma vaga na Copa do Mundo

Dirigente usa o argumento de que os últimos três campeões mundiais vieram da Europa e adota discurso de 'proteção' às vagas

Estadão Conteúdo

28 de agosto de 2014 | 13h20

O presidente da Uefa, Michel Platini, disse nesta quinta-feira que a Europa merece uma equipe extra na próxima Copa do Mundo. O dirigente se comprometeu a pedir para a Fifa mais uma vaga, sob a justificativa de que o futebol europeu venceu as últimas três edições do torneio, com a Itália, em 2006, a Espanha, há quatro anos, e a Alemanha, neste ano. "O futebol europeu provou que é o líder do mundo", disse Platini.

A Uefa teve 13 das 32 seleções da Copa do Mundo do Brasil, e Platini quer 14 vagas na edição de 2018. A anfitriã Rússia está automaticamente garantida. "Tenho a intenção de pedir mais uma, porque nós somos campeões do mundo", disse o presidente da Uefa. "Outras confederações pedem. Eu farei isso também".

O Comitê Executivo da Fifa define as cotas continentais meses depois de cada Copa do Mundo. A África tem atualmente cinco lugares garantidos, a América do Sul e Ásia têm quatro, enquanto a região da Concacaf possui três. Mais dois lugares são disputados em playoffs envolvendo equipes da América do Sul, Ásia, Concacaf e Oceania.

No Brasil, a Concacaf mostrou força ao avançar ao mata-mata com três das suas quatro equipes. Já a Ásia não venceu sequer um jogo com suas quatro seleções. Também nesta quinta-feira, Platini disse aos líderes das 54 federações que proteger as vagas europeias na Copa do Mundo é uma prioridade da Uefa. "Eles podem contar comigo para estar na linha de frente em todas essas lutas", disse Platini.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.