Platini diz que Uefa será mais rigorosa com doping

O ex-jogador francês Michel Platini, presidente da Uefa, prometeu nesta terça-feira que as autoridades farão todo o possível para acabar com o doping no futebol, que chamou de "armadilha"."O doping é uma armadilha e as armadilhas não têm lugar no esporte", disse Platini em encontro com a imprensa na sede da Uefa, na cidade suíça de Nyon. Porém, ele reconheceu que ainda resta muito a fazer, apesar dos progressos conseguidos pela federação continental na luta contra este problema.Platini disse que, no mundo do futebol, "é possível que existam casos individuais de doping, embora o problema não apareça de forma organizada".O presidente da Uefa apontou um aumento no número de exames antidoping nas competições da entidade - foram 1.348 fora de competição na última temporada - e uma importante contribuição financeira para acabar com o problema.Dentro de sua organização, a Uefa criou uma divisão antidoping e um painel de analistas no assunto, além de lançar um programa educativo dirigido à comunidade do futebol europeu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.