Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Platini pede ´tolerância zero´ para violência e racismo

O presidente da Uefa, o francês Michel Platini, pediu aos dirigentes das 53 federações européias filiadas que adotem uma postura de "tolerância zero" contra a violência e o racismo no futebol.Platini adverte aos presidentes de federações que o futebol está sob uma séria ameaça pelos atos de violência que estão contaminando o esporte. Para o principal líder do futebol europeu a conduta de alguns jogadores, treinadores e diretores é "uma vergonha" para o futebol."Nosso esporte enfrenta um grave perigo: a violência. A violência no campo, nas arquibancadas e fora dos estádios é um lastro", declarou Platini."A violência, as injúrias e os insultos se transformaram no pão de cada dia no futebol. Isto deve acabar imediatamente. A família do futebol deve dar o exemplo. É impossível pretender que os torcedores tenham um comportamento irretocável se damos esta imagem negativa de nós mesmos", declarou o ex-jogador francês.Platini encerra sua carta exigindo que as "instâncias disciplinares" se limitem a desempenhar seu papel, já que, segundo ele, "não se pode perder mais tempo".O presidente da Uefa revelou que também enviou uma carta aos presidentes dos clubes que disputarão as oitavas-de-final da Liga dos Campeões, "para sensibilizá-los sobre a questão da violência". "Infelizmente, várias partidas foram manchadas por incidentes provocados por comportamentos inaceitáveis", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.