PM aumenta segurança no Pacaembu

A Polícia Militar aumentará o número de homens no Estádio do Pacaembu para garantir a segurança dos torcedores que estarão no jogo entre Portuguesa e São Paulo, a partir das 20h30 desta quinta-feira. O efetivo, que geralmente é de 100 policiais, passará a 150 apenas na parte interna do estádio, de acordo com o coronel Marcos Marinho, do 2.º Batalhão de Choque. Os 150 policiais que ficarão dentro do Pacaembu deverão cuidar da fiscalização e evitar a invasão do campo após a partida, caso o São Paulo conquiste o título paulista. Do lado de fora, 30 homens do regimento de cavalaria e outros 50 motorizados devem garantir a organização da chegada e saída das torcidas e evitar a ação de cambistas, dando atenção especial à circulação de entradas falsas. A PM pede que torcedores sem entrada não compareçam ao Pacaembu. "Além de coibir os cambistas, também evita aglomerações desnecessárias", explicou o coronel Marinho. A venda de ingressos, iniciada na terça-feira, foi finalizada na tarde de hoje. Dos 35 mil colocados à disposição dos torcedores, cerca de 4 mil eram para a torcida da Lusa. Segundo o coronel Marinho, alguns policiais militares foram destacados para ajudar na organização das filas que se formaram nos pontos de venda. "Como a Portuguesa não tem muita experiência em grandes eventos, é compreensível a dificuldade de organização", disse. Não houve registro de grandes distúrbios na venda de ingressos, mas dois cambistas foram presos na terça-feira em frente ao Estádio do Morumbi. TRÂNSITO - A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) montou um esquema especial de trânsito a partir das 17 horas de amanhã. Estão previstos os bloqueios da Rua Desembargador Paulo Passalaqua, antes do jogo; da Praça Charles Miller, durante a partida; e da Rua Major Natanael e de um dos acessos do Túnel Rebouças após o término do confronto, para facilitar a chegada dos torcedores à Estação Clínicas do metrô. Como alternativa, os motoristas que precisarem trafegar pela Avenida Pacaembu rumo à Dr. Arnaldo ou vice-versa devem usar as seguintes vias: Avenida Dr. Arnolfo Azevedo, Rua Almirante Pereira Guimarães e Rua Cardoso de Almeida. Até a noite desta quinta-feira, a CET não havia divulgado o monitoramento do tráfego na Avenida Paulista, tradicionalmente utilizada para a comemoração das torcidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.