PM monta ?Operação Guerra? em Jundiaí

As quartas-de-final do Campeonato Paulista reacenderão uma das maiores rivalidades do interior de São Paulo. Paulista e Ponte Preta, que já fizeram duelos memoráveis nas décadas de 60 e 70, se enfrentam neste sábado, às 18 horas, no estádio Jaime Cintra, em Jundiaí, na briga por uma vaga nas semifinais do Paulistão 2004.A grande rivalidade entre os dois clubes se deve em grande parte à curta distância entre Jundiaí e Campinas - são aproximadamente 45 quilômetros de distância. Além disso, os seguidos confrontos - tanto na 1ª quanto na 2ª divisão estadual - fizeram com que Paulista e Ponte se tornassem rivais através dos anos.Até hoje, os dois times se enfrentaram em 17 oportunidades pelo Paulistão. A vantagem é dos campineiros, que venceram dez jogos, contra quatro dos jundiaienses. Além disso, aconteceram três empates.A expectativa é de que sejam vendidos todos os 14.771 ingressos colocados à disposição do torcedor. Destes, 3.200 serão destinados aos pontepretanos.Para evitar o confronto entre as torcidas, a Polícia Militar de Jundiaí montou na última quinta-feira no 11º Batalhão da PM do Interior (BPMI), um esquema de segurança especial, chamado de "Operação Guerra". Serão 120 policiais que farão a segurança dentro e nos arredores do estádio. O contingente ainda terá o reforço da cavalaria e canil de Campinas.Além disso, o comandante do BPMI, o capitão Wagner Fachini, solicitou a ajuda da Polícia Rodoviária, que escoltará os cerca de 30 ônibus de torcedores pontepretanos que sairão de Campinas a partir das 15 horas. Eles serão escoltados até a entrada do Jaime Cintra e na volta será feito o mesmo procedimento. Para impedir encontros, o trajeto do comboio não será divulgado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.