Miguel Riopa/AFP
Miguel Riopa/AFP

Casemiro promete que a seleção brasileira estará forte na Copa América

Volante diz que time está em processo de renovação e torcedor quer ver a equipe atuando bem

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de março de 2019 | 17h44

O surpreendente empate diante do Panamá, sábado, por 1 a 1, não desestabilizou o volante Casemiro, capitão da seleção brasileira. O jogador do Real Madrid demonstrou tranquilidade com o atual momento pelo qual passa o time do técnico Tite em entrevista coletiva, nesta segunda-feira, em Praga, na véspera do amistoso com a República Checa.

"Estamos num processo de renovação ainda. Estão vindo jogadores novos. O professor está dando oportunidade para todos. Tenho certeza de que o torcedor brasileiro quer que o Brasil jogue bem, que o Brasil faça o que fez nas Eliminatórias e na Copa. Se vai ganhar ou perder, é uma outra consequência. O importante é jogar bem, fazer o melhor e querer jogar bem sempre."

O volante afirmou que confia que a seleção vai chegar "forte" para a disputa da Copa América, que vai ser disputada no Brasil entre os dias 14 de junho e 7 de julho. "Pode ter certeza de que o Brasil vai chegar forte". A equipe está no Grupo A. Estreia diante da Bolívia, depois encara a Venezuela e faz o último jogo da primeira fase frente ao Peru.

Casemiro não se importa com o fato de ser um "vice-capitão", afinal, a função é de Neymar. "É um prazer voltar a ser capitão da seleção brasileira. Representar a seleção como capitão é um prazer e um orgulho. Se eu vou ser segundo capitão, você deve perguntar para ele (apontou para Tite). Mas ser capitão é um orgulho imenso."

O setor de meio-campo só deverá sofrer uma alteração com relação ao jogo contra o Panamá. Além de Casemiro, jogam o segundo amistoso nesta terça-feira Paquetá e Phillippe Coutinho. Allan entra no lugar de Arthur.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.