Polêmicas extra-campo preocupam técnico do Flamengo

O grande problema do Flamengo neste início de temporada não têm sido os resultados dentro de campo, mas a facilidade com que algumas figuras do elenco se metem em confusões e movimentam os noticiários de fofocas e policial. Depois da primeira derrota na Libertadores e às vésperas do clássico de domingo contra o Botafogo, o sinal de alerta está ligado na Gávea.

AE, Agencia Estado

19 de março de 2010 | 19h05

Um insucesso contra o rival, ainda que o time lidere o Grupo A da Taça Rio com 12 pontos em quatro partidas (100% de aproveitamento), pode fazer com que a instabilidade extracampo causada pelas confusões de Adriano e Vágner Love envolvendo namorada e traficantes se infiltre no elenco. Algo que a diretoria e o técnico Andrade tem lutado para evitar.

A principal preocupação é com o lado psicológico, a capacidade de concentração das duas estrelas nas partidas. Na derrota para o Universidad de Chile, os dois tiveram atuação discreta, particularmente Vágner Love. Por enquanto, porém, a dupla segue formando o ataque titular rubro-negro, até porque não há reservas à altura dos dois. Nesta sexta, Love reclamou de dores no pé esquerdo, mas não deve ser problema para o confronto de domingo.

A tática adotada por Andrade e os demais jogadores é não falar sobre o assunto. As conversas giram exclusivamente sobre o Botafogo e uma possível revanche da derrota sofrida para os alvinegros na semifinal do primeiro turno.

"Vamos querer ganhar de qualquer jeito porque eles nos tiraram da final da Taça Guanabara", disse o meia Petkovic, que disputa com Vinícius Pacheco uma vaga entre os titulares.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoAndrade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.