Polga tem três meses para mostrar serviço no Corinthians

Zagueiro assinou contrato até o fim do ano com o clube alvinegro e pode pegar o Palmeiras no domingo

Vítor Marques, Jornal da Tarde

14 de setembro de 2012 | 11h58

SÃO PAULO - Se o zagueiro Anderson Polga entrar em campo no domingo contra o Palmeiras ele terá exatos três meses para provar que o Corinthians acertou ao contratá-lo. Mas são poucas as chances de ele ser relacionado, encurtando ainda mais o tempo de seu contrato relâmpago.

"Pensando assim é pouco tempo mesmo, mas quero trabalhar todos os dias para mostrar que posso ser uma opção", disse o jogador ao ser apresentado como novo jogador do Corinthians.

Polga tem 33 anos e estava no Sporting, de Portugal. Ele assinou contrato com o Corinthians até o final do ano - o último jogo do time na temporada será dia 16 de dezembro pelo Mundial de Clubes, no Japão.

Ter a chance de disputar essa competição importante e o momento que vive o Corinthians pesaram na decisão de Polga assinar com o Timão.

"O contrato foi bom para ambas as partes, houve algumas sondagens de outros clubes, mas o Corinthians tem um grupo de qualidade."

Desde que deixou o Sporting, em maio, Polga vinha treinando em um clube do Rio Grande do Sul para manter a forma. Agora sua meta é recuperar o tempo perdido para brigar por um lugar no time.

"Estou fazendo treinos intensivos e faço um trabalho forte para estar no nível dos meus colegas. Ainda preciso de mais uns dias de trabalho, mas quando o treinador optar por mim tenho de dar meu melhor."

Polga sabe que terá de esperar sua chance para virar titular - e talvez nem dê tempo. Por ser canhoto, ele briga diretamente com Paulo André, que faz dupla com Chicão na zaga.

EXPERIÊNCIA

Tite pediu à diretoria a contratação de um zagueiro porque achava que seria necessário mais um jogador experiente para o setor justamente por causa do Mundial de Clubes. Se não fosse o torneio no Japão, o treinador poderia apostar em Wallace como substituto imediato de um dos titulares e, aos poucos, dar chance ao jovem Antônio Carlos.

Duílio Monteiro Alves, diretor adjunto de futebol, disse que o elenco para o Mundial está fechado e que o Corinthians só irá contratar alguém se aparecer uma oportunidade única.

Tudo o que sabemos sobre:
Anderson PolgaCorinthiansfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.