Polícia alemã investiga explosão de violência em Dresden

A polícia alemã afirmou nesta segunda-feira que já começou as investigações sobre o incidente violento envolvendo torcedores e jogadores do Dínamo Dresden, time da terceira divisão do Campeonato Alemão. No domingo, cerca de 50 pessoas ameaçaram os jogadores do time, que perdeu por 1 a 0 para o Osnabrueck no sábado. Mascarados, os torcedores invadiram os treinos do Dínamo, xingaram os jogadores, jogaram bombas e atacaram uma equipe de televisão local. "Isso nunca aconteceu antes na Alemanha. Foi um ato de violência extrema", afirmou o porta-voz da polícia da cidade da antiga Alemanha Oriental. Aliás, a polícia também investiga o motivo pelo qual o clube não deu queixa do incidente, que só chegou a seu conhecimento por meio da TV. O incidente é mais um de um padrão de violência que vem assolando o futebol alemão, principalmente entre torcedores de equipes de divisões menores e especialmente na parte oriental do país, como a Saxônia, onde Dresden é a capital. A Federação de Futebol da Saxônia já havia cancelado 60 jogos de divisões menores neste mês devido um ataque a policiais realizado por torcedores da cidade de Leipzig. "Eu estou chocado", disse o capitão do Dínamo Dresden, Sebastian Pelzer ao jornal Saechsische Zeitung. "Eles jogaram bombas e nos ameaçaram. Isso nos faz pensar em nosso bem-estar e se é melhor continuar aqui ou não," acrescentou Pelzer. Após o ocorrido, os jogadores do Dínamo estão discutindo se irão ou não entrar em campo no próximo sábado na partida contra o Fortuna Duesseldorf. O clube, que atualmente está na sétima colocação do campeonato (liderado pelo Osnabrueck), já foi o mais popular da parte oriental da Alemanha, com oito títulos alemães. Aliás, junto com o Hansa Rostock, foi o primeiro clube da região a jogar a primeira divisão do Alemão após a reunificação do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.