Polícia divulga lista de corintianos detidos após morte

Enquanto a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) se calou e ainda não fez nenhum pronunciamento sobre a morte do garoto de 14 anos atingido por um sinalizador durante o jogo entre Corinthians e San Jose, na noite de quarta-feira, em Oruro, a polícia boliviana continua investigando o caso. Na manhã desta quinta-feira, a delegada Abigail Saba divulgou os nomes dos 12 torcedores detidos e avisou que eles estão sendo bem tratados.

AE, Agência Estado

21 de fevereiro de 2013 | 11h26

Os corintianos foram presos após o incidente no Estádio Jesus Bermúdez, em que Kevin Douglas Beltrán Espada, de 14 anos, torcedor do San José, morreu após ser atingido por um sinalizador. De acordo com o inquérito policial, o "projétil" partiu do "setor onde estava localizada a torcida visitante".

Os 12 corintianos detidos vão prestar depoimento ao longo desta quinta-feira, mas eles ainda não sabem quando serão liberados pela polícia local. Enquanto não for liberado, o grupo de torcedores permanecerá na sede da Força Especial de Luta Contra o Crime (FELCC), em Oruro.

O jogo entre Corinthians e San José fechou a primeira rodada do Grupo 5 da Copa Libertadores e terminou empatado por 1 a 1. Ainda sem saber se o clube brasileiro sofrerá punição da Conmebol pela trágica morte do jovem torcedor, o time alvinegro voltará a campo pela competição na próxima quarta-feira, contra o Millionarios, às 22 horas, no Pacaembu.

Confira a lista de torcedores corintianos detidos em Oruro:

Leandro Silva de Oliveira, de 21 anos

Tadeu Macedo Andrade, de 30 anos

Reinaldo Coelho, de 35 anos

José Carlos da Silva Junior, de 20 anos

Marco Aurélio Nefeire, de 31 anos

Daniel Silva de Oliveira, de 27 anos

Hugo Nonato, de 27 anos

Clever Souza Clous, de 21 anos

Cleuter Barreto Barros, de 24 anos

Fábio Neves Domingos, de 32 anos

Rafael Machado Castilho Araújo, de 18 anos

Tiago Aurélio dos Santos Ferreira, de 27 anos

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa LiberadoresCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.