Reuters
Reuters

Polícia diz já ter identificado 83 suspeitos de abuso sexual no futebol inglês

Investigação começou após denúncia de Andy Woodward, ex-jogador profissional

O Estado de S.Paulo

09 de dezembro de 2016 | 11h03

A polícia britânica anunciou nesta sexta-feira que já identificou 83 suspeitos de terem cometido abusos sexuais, na grande maioria dos casos contra menores de idade, e 98 clubes afetados pelo problema no futebol inglês após uma investigação de apenas um mês, que começou após a denúncia de Andy Woodward, um ex-jogador profissional que relatou ter sido vítima deste crime durante a sua carreira.

O anúncio foi feito por meio do Conselho Nacional de Chefes de Polícia (NPCC, na sigla em inglês) e se tornou mais uma revelação do escândalo, que vem causando grande comoção no Reino Unido ao tirar das sombras uma série de casos que envolveram menores que foram vítimas de abusos durante vários anos no passado.

O NPCC informou que 98% das vítimas, que hoje já bateram na casa de 350 pessoas ao total, são garotos, adolescentes e jovens que tinham entre 7 e 20 anos de idade quando foram abusados dentro de clubes de todas as divisões do futebol da Inglaterra, desde o amadorismo até a Premier League, a elite do País na modalidade.

"Estes números impactantes identificados pela polícia revelam o alcance profundamente alarmante dos abusos ocorridos no futebol", afirmou Constable Simon Bailey, que lidera uma divisão da NPCC de proteção às crianças.

Bailey ressaltou que a polícia britânica está trabalhando em estreita colaboração com a Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) para que todas as informações relevantes relacionadas às denúncias de abuso sexual sejam compartilhadas para informar as investigações em andamento.

"Continuamos a pedir para qualquer pessoa que possa ter sido vítima de abuso sexual desde quando criança a denunciá-lo", afirmou o chefe policial, ressaltando que todos as denúncias serão ouvidas e tratadas "de forma sensível e séria". "Qualquer pessoa com qualquer informação sobre o abuso sexual de crianças também é instada a seguir em frente (para ajudar a investigação)", enfatizou.

Batizada "Operation Hydrant" na Inglaterra, a operação policial começou a ser realizada depois que Andy Woodward, que jogou pelo Sheffield United, se tornou um exemplo para que várias outras pessoas ganhassem coragem para relatar abusos sexuais após revelar, no mês passado, ter sido vítima de Barry Bennell, um ex-técnico das categorias de base do Manchester City e do Stoke City.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.