Polícia do Chipre prende 32 torcedores após briga

Um porta-voz da polícia do Chipre disse que 32 pessoas foram presas depois de centenas de torcedores jogarem pedras, facas e coquetéis molotov em confrontos com policiais antes da disputa de um clássico local.

AE-AP, Agência Estado

28 de fevereiro de 2011 | 12h33

Michalis Katsounotos disse nesta segunda-feira que foi usado gás lacrimogêneo para dispersar a multidão de cerca de 500 pessoas que tentavam entrar no Estádio Antonis Papadopoulos, em Larnaca, para um jogo entre o anfitrião Anorthosis Famagusta e o Omonia Nicosia, no domingo.

A confusão e o uso do de gás lacrimogêneo obrigou o árbitro a suspender o jogo por cerca de 30 minutos. Katsounotos disse que este foi o maior número de detenções que a polícia já fez em um caso de violência ligada ao futebol no Chipre.

A partida terminou com um empate sem gols, deixando o Omonia sete pontos atrás do APOEL Nicosia, líder do Campeonato Cipriota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.