Polícia Federal vai contratar três mil agentes de segurança até a Copa de 2014

Efetivo vai ser treinado para trabalhar no Mundial e na Olimpíada de 2016, no Rio

estadão.com.br

17 de agosto de 2011 | 16h54

BRASÍLIA - A Polícia Federal faz planos para contratar três mil agentes de segurança até a Copa do Mundo de 2014. A informação foi dada nesta quarta-feira pelo diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Wilson Roberto Trezza. E efeito corresponde ao número de postos vagos na corporação.

O dirretor afirmou também que quatro mil agentes da PF receberão treinamento na área de inteligência para atuar durante a competição da Fifa e, dois anos depois, em 2016, na Olimpíada do Rio. A principal preocuoação da Polícia Federal nos que diz respeito a essas duas competições e contra atentados terroristas no País.

“Temos como exemplo a cidade de Nova York, quando a força de segurança americana identificou riscos em um veículo parado na rua e evitou que um ataque terrorista fosse consumado. Mais de quatro mil servidores deverão ser treinados até o Mundial, para que também tenham esse olhar sobre a segurança”, disse Trezza durante seminário promovido pelo Tribunal de Contas da União (TCU), em Brasília.

Além do reforço no efetivo policial, a recém-criada Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos deve iniciar em setembro uma vistoria nas 12 cidades-sede da Copa de 2014. O objetivo é identificar as necessidades específicas de cada local, e montar esquemas diferenciados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.