Polícia investiga agressões contra jogadores em clássico

Liverpool e Everton reclamam de atitudes hostis por parte de torcidas adversárias no domingo

Efe

01 de abril de 2008 | 12h11

A Polícia britânica conversará com os dirigentes do Liverpool e do Everton sobre as acusações de insultos e agressões contra jogadores de ambas equipes por alguns torcedores durante o clássico disputado entre as duas equipes no último domingo no estádio de Anfield.  Segundo algumas versões, o capitão do Everton, Phil Neville, recebeu um cuspe e foi atingido nas costas por um torcedor, incidente que será investigado pela Polícia. Além disso, nesta partida foram ouvidas músicas em alusão ao meia Gerrard, do Liverpool. As câmeras de TV gravaram imagens nas quais foram vistos vários torcedores que repreendem Neville no segundo tempo do jogo, algo que também aconteceu com Gerrard em um momento no qual iria cobrar um córner.  O porta-voz do Everton, Ian Ross, afirmou que o seu clube considerou "necessário" envolver a Polícia e os seguranças ao não poder aceitar uma situação "na qual os torcedores estabelecem contato físico com os jogadores durante a partida".  "Queremos garantir que isto não voltará a acontecer em um clássico ou em qualquer outra partida", declarou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.