Polícia italiana prende 17 por combinar resultados

Dezessete pessoas, inclusive o ex-capitão do Atalanta e o meio-campista italiano Cristiano Doni, foram presos nesta segunda-feira em ligação a um escândalo de resultados combinados e apostas, disse a polícia.

DANIELE MARI, REUTERS

19 de dezembro de 2011 | 12h52

A operação, chamada de "Última Aposta", foi realizada em diversas cidades italianas após uma investigação de magistrados na cidade de Cremona, no norte da Itália.

Os detidos e acusados de combinar resultados de jogos tinham contatos com grupos criminosos em Cingapura e no Leste Europeu, segundo comunicado da polícia.

A investigação foi uma continuação de um inquérito anterior neste ano realizada por autoridades do setor de esportes, que levou à suspensão e proibição de diversos jogadores, entre eles, Doni.

Eles foram acusados de combinar os resultados de ao menos dois jogos do Atalanta no ano passado, quando a equipe estava na segunda divisão.

Outros jogadores e ex-jogadores da segunda divisão também foram presos, além do técnico de um clube e o ex-treinador do Ravenna, da quarta divisão.

Tudo o que sabemos sobre:
FUTITALIAESCANDALO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.