Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Polícia Militar veta jogo do Corinthians em São Paulo no domingo

Manifestações pela cidade impedem que a partida seja realizada

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2016 | 18h39

A Polícia Militar não permitirá que Corinthians e Red Bull se enfrentem neste domingo, às 16h, no Itaquerão, pelas quartas de final do Campeonato Paulista. A PM avisou a Federação Paulista nesta segunda-feira o veto ao jogo, já que no mesmo dia estão marcadas manifestações contrárias e favoráveis ao impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) pela cidade de São Paulo. Leia o comunicado enviada para a polícia. 

"A Polícia Militar entrou em contato com a Federação Paulista de Futebol e a Secretaria de Segurança Pública com o Ministério Público de São Paulo para informar que não há condições de ser realizado um jogo na Capital, no domingo (17), às 16h", diz o comunicado divulgado pela assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública. 

Nesta segunda-feira, em reunião na sede da FPF, ficou decidido que os jogos das quartas de final do estadual seriam realizados nas seguintes datas: Santos e São Bento abrem a próxima fase no sábado, às 18h30, na Vila Belmiro. No domingo, o Corinthians recebe o Red Bull Brasil no Itaquerão, às 16h. Já o São Paulo visita o Audax também no domingo, às 18h30, no estádio Prefeito José Liberatti. E o Palmeiras joga no Allianz Parque contra o São Bernardo na segunda-feira, às 21h.

Antes do anúncio da PM de que vetará o jogo no domingo, a federação havia divulgado uma nota onde confirmada a realização dos jogos e lembrava que a reunião contava com a presença de um representante da polícia. “A FPF não recebeu nenhuma manifestação da Secretaria de Segurança Pública em relação aos jogos do Campeonato Paulista agendados para domingo (17). A FPF esclarece que representante da Polícia Militar esteve presente na reunião do Conselho Técnico da 2ª fase do Campeonato Paulista nesta segunda-feira (11), que definiu datas e locais dos jogos, e aprovou o cronograma proposto e acordado por clubes e FPF.”

A Federação ainda não se manifestou sobre a decisão da PM e a definição da data do jogo entre Corinthians e Red Bull deve ocorrer até terça-feira. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.