Divulgação
Divulgação

Polícia pede mudança no horário de Ponte Preta x São Paulo

Protestos contra o governo podem remarcar jogo para as 11h

Estadão Conteúdo

10 Março 2015 | 17h33

Assim como ocorreu no duelo entre Palmeiras e XV de Piracicaba, o Campeonato Paulista pode ter outro jogo antecipado em razão dos protestos previstos contra o governo federal, no domingo. Nesta terça-feira, a Polícia Militar pediu que a partida entre Ponte Preta e São Paulo, marcada para as 16 horas, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, seja realizada às 11 horas do mesmo dia.

A exemplo das justificativas para a mudança do jogo do Palmeiras, a PM diz que teria dificuldades para dar segurança simultânea aos manifestantes e aos torcedores. "Estamos vendo com a Federação (Paulista de Futebol), de acordo com a nossa demanda, para alterar o horário deste jogo também. Seria bem mais tranquilo para nós", afirmou o comandante do 1º Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar, Nelson Vicente Coelho.

Até a tarde desta terça-feira, a Federação Paulista de Futebol (FPF) ainda não havia confirmado a alteração. Contudo, como a Ponte Preta joga quinta-feira contra o Ituano já está descartada a antecipação para sábado, uma vez que não haveria 48 horas de intervalo entre os jogos. "Nós vamos pleitear isso, mas não é algo que impeça a realização do jogo às 16 horas", ponderou Coelho.

Segundo o comandante da PM, o melhor horário para a realização do jogo é às 11 horas do domingo, o que traria mais "comodidade e segurança". Como o duelo entre Ponte e São Paulo tem um histórico de confrontos entre torcidas, cerca de 300 policiais militares serão destacados para a segurança.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.