Polícia prende 115 antes do amistoso

A polícia prendeu nesta quarta-feira 115 pessoas, entre eles guardadores de carro e cambistas, nos arredores do Estádio do Pacaembu, antes da partida entre Brasil e Guatemala. No comando da operação estavam o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, o mesmo do caso Grafite, e o delegado Luís Roberto Laranjeira.Dentre os 115 detidos, 15 deles eram de Campinas e têm passagem na polícia por roubo de carros. "Possivelmente eles iriam roubar alguns carros por aqui", declarou Nico.Os outros detidos foram encaminhados ao 23º Distrito Policial para averiguações. "Eles estavam cobrando presos abusivos para guardarem os carros, inclusive ameaçando mulheres dentro de seus veículos", afirmou Laranjeira. "Em muitos casos, motoristas sofreram extorsões no local mesmo", concluiu.Além dos flanelinhas, a polícia prendeu também cambistas com ingressos para o jogo. "No momento da apreensão, não foi possível detectar se os ingressos eram falsos ou não. Isso será feito posteriormente", revelou Laranjeira. "Mesmo assim, a prática dos cambistas é ilegal, eles poderão ser enquadrados." A polícia montou uma operação especial para o jogo com três grupos do Garra, contando com 60 policiais, além do auxílio de policiais motorizados e de uma delegacia móvel instalada na Praça Charles Muller.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.