Reprodução Twitter
Reprodução Twitter

Polícia prende 40 torcedores do Flamengo por confusão em hotel do Independiente

Conmebol repudia ação de flamenguistas antes da final da Copa Sul-Americana

Estadão Conteúdo

13 de dezembro de 2017 | 13h46

A polícia prendeu cerca de 40 torcedores do Flamengo por causa da confusão diante do hotel onde está hospedado o time do Independiente, na noite desta terça-feira, às vésperas da decisão. A equipe argentina vai enfrentar o rubro-negro na noite desta quarta, no Maracanã, pela final da Copa Sul-Americana.

+ Flamengo busca título da Sul-Americana para fechar o ano em alta

+ Rueda diz que Everton está '500%' e pede equilíbrio ao Flamengo

A confusão aconteceu na frente do hotel onde a delegação do Independiente está hospedada, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. Com fogos de artifício (alguns lançados contra o hotel) e cânticos de estádios, os torcedores tentaram atrapalhar a noite de sono dos argentinos.

A movimentação foi intensa em frente ao hotel e alguns torcedores chegaram a tentar ultrapassar uma barreira montada para segurança. Torcedores do Independiente também estavam no local, com provocações dos dois lados.

Flamengo e Independiente se enfrentarão no Maracanã, pela finalíssima da Copa Sul-Americana, com todos os ingressos vendidos antecipadamente. No jogo de ida, os argentinos venceram por 2 a 1. Jogam pelo empate. Vitória por um gol de diferença leva a decisão para prorrogação e pênaltis.

Pelas redes sociais, a Conmebol condenou a ação da torcida carioca e indicou possível punição ao clube brasileiro. "A Conmebol condena todos os atos de violência registrados e insta às torcidas dos clubes que disputarão a final da Conmebol Sul-Americana a vivenciar a festa do futebol em paz e com respeito e lealdade para com o rival. #JogoLimpo #FutebolEmPaz", registrou a entidade, em sua conta no Twitter.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.