PASCAL POCHARD-CASABIANCA/AFP
PASCAL POCHARD-CASABIANCA/AFP

Polícia prende presidente do clube francês Bastia

Com suspeitas de realizar atos irregulares na administração das finanças do clube, dirigente Pierre-Marie Geronimi é preso

Estadão Conteúdo

09 de dezembro de 2014 | 14h53

Em mais um escândalo no futebol francês, o presidente do Bastia, Pierre-Marie Geronimi, foi preso nesta terça-feira sob suspeita de cometer irregularidades na administração financeira do clube da primeira divisão - o Bastia é o lanterna do Campeonato Francês.

De acordo com as autoridades, as infrações podem ter sido cometidas na construção de um campo de gramado sintético para a base do Bastia. A diretoria do clube negou qualquer irregularidade e demonstrou total apoio ao presidente. "As somas que estão sendo pagas a todos os fornecedores do clube contam com total comprovação", registrou o clube em nota.

A prisão de Geronimi é mais um capítulo numa série de escândalos que vêm abalando os clubes da elite do futebol francês. Ao todo, três presidentes foram presos em apenas três semanas.

No fim de novembro, o presidente do Olympique de Marselha, Vincent Labrune, foi detido por suspeita de envolvimento na transação irregular que transferiu o atacante Gignac ao Toulouse, em 2010. Comissões ilícitas, segundo as autoridades, teriam feito parte da negociação.

Na mesma semana, as autoridades francesas prenderam o presidente do Caen, Jean-Francois Fortin, e outras nove pessoas por suspeita de participar de manipulação de resultados em partidas da segunda divisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.