Henry Romero/Reuters
Henry Romero/Reuters

Polícia prende suspeito de ter atirado no paraguaio Salvador Cabañas

José Jorge Balderas Garza foi detido na Cidade do México quase um ano após o crime, ocorrido em 25/1/2010

Agência Estado

19 de janeiro de 2011 | 09h19

CIDADE DO MÉXICO - O foragido José Jorge Balderas Garza, suspeito de envolvimento com o narcotráfico e de ter atirado no jogador paraguaio Salvador Cabañas, foi preso na última terça-feira, na Cidade do México, informaram as autoridades mexicanas.

Garza foi detido junto com outras seis pessoas em um bairro de classe alta da capital do México, revelou Ramón Eduardo Pequeño, chefe da divisão antidrogas da Secretaria de Segurança Pública em entrevista coletiva.

O atacante Cabañas foi baleado com um tiro na cabeça em um bar da Cidade do México no dia 25 de janeiro do ano passado, época em que atuava pelo América local. Ele sobreviveu e segue seu tratamento de recuperação, mas não se espera que ele retorne ao futebol profissional.

Pequeño disse que Garza declarou que não foi ele quem disparou contra Cabañas, mas sim José Roberto García, que era guarda-costas do suposto traficante e foi preso em 22 de junho de 2010.

Garza afirmou que a confusão começou quando ele entrou no banheiro e pediu licença a Cabañas para passar pelo jogador dentro do local. Segundo Garza, o atleta "reagiu de forma agressiva tanto verbal como fisicamente" e, em seguida, García entrou no banheiro e fez o disparo contra o paraguaio.

Testemunhas disseram que Cabañas e Garza discutiram quando o segundo deles questionou o desempenho do jogador paraguaio no América do México.

Entre os presos com Garza estava uma mulher identificada como modelo profissional e companheira do suposto traficante. O grupo de pessoas presas foi detido com identidades falsas, drogas, armas de grossos calibres, US$ 51 mil, entre outras coisas, revelou Pequeño.

Cabañas não tem dado declarações à imprensa por recomendação de seus médicos. Por causa do ataque que sofreu em janeiro passado, o jogador acabou ficando fora da Copa do Mundo de 2010, depois de ter se destacado como um dos principais nomes do Paraguai nas Eliminatórias do Mundial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.