Divulgação
Divulgação

Torcedores do Atlético-PR são presos após briga generalizada

Polícia Civil do Paraná prende três integrantes de organizadas

Julio Cesar Lima, Especial para O Estado de S. Paulo

14 de outubro de 2015 | 19h22

A Polícia Civil do Paraná prendeu na manhã de quarta-feira (14), em uma operação intitulada de Coringa, três integrantes de torcidas organizadas do Atlético Paranaense envolvidos em uma briga generalizada entre as facções Ultras e Fanáticos, que deixou uma pessoa gravemente ferida, após ser chutada várias vezes na cabeça mesmo caída. Eles estão detidos temporariamente e poderão ter suas prisões estendidas.

À tarde, durante uma coletiva, Alisson da Silva Nascimento, 20 anos, mesmo preso, voltou a ameaçar seus rivais, que torcem pelo mesmo clube. "Nós vai matar caveira, é isso aí mesmo. A treta vai continuar e vai ser eterna, enquanto eu estiver vivo, vai rolar, vai rolar treta, vai rolar morte dos dois lados", ameaçou.

A briga aconteceu após o jogo entre o Atlético e o Sport, no dia 9 de agosto, que terminou empatada por um gol. Na ocasião, os torcedores das duas facções se enfrentaram na Praça Ouvidor Pardinho, próxima à Arena da Baixada. Toda a briga, porém, foi captada por câmeras de segurança, quando foi registrada a agressão ao torcedor, que passou cinco dias hospitalizado.

Segundo o delegado da Delegacia Móvel de Atendimento ao Futebol e Eventos (Demafe), Clóvis Galvão, apesar das prisões, novas ações podem acontecer. "As imagens mostram que as agressões foram graves, um menor indefeso foi agredido violentamente", disse.

Durante a coletiva, Monaliza Magalhães, 26 anos, negou sua participação no confronto. "Já briguei, com certeza. São brigas de poderes, da nossa antiga diretoria com a antiga diretoria da Fanáticos, infelizmente é isso que acontece e não vale a pena", relatou. O outro preso é Maycon dos Santos, 23 anos. A Polícia ainda procura outros dois integrantes: Ivan Cesari e Sandraque Paulino que são considerados foragidos.

No final do ano passado, 25 torcedores do clube, a maioria da facção Os Fanáticos, foram presos pelo envolvimento na briga contra torcedores do Vasco da Gama, na Arena Joinville, em dezembro de 2013, em partida que decretou o rebaixamento do time carioca.

Tudo o que sabemos sobre:
Atlético-PRfutebolCuritiba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.