Polícia procura o corintiano do Orkut

A Polícia Civil acredita estar bem perto de identificar o torcedor corintiano que afirmou, no dia 13, pelo site de relacionamentos Orkut, que mataria um ?mancha rosa?, forma pejorativa utilizada para mencionar a torcida organizada Mancha Verde. Um de seus integrantes, Diogo Lima Borges, de 23 anos, foi assassinado com um tiro no abdome momentos antes do clássico entre Corinthians e Palmeiras, na Estação Tatuapé do Metrô, dia 16. O autor da ameaça usa o nome Felipe Bean em seu perfil e, somente nesta terça-feira, recebeu quase cem mensagens de desagravo, a maior parte impublicável. Para o delegado Antônio Rodrigues Augusto da Silva, da 4ª Delegacia de Meios Eletrônicos, não só o suposto criminoso como também todos os que agora o ameaçam podem ser indiciados. ?As páginas da internet servem como prova. Se a ameaça está lá, gravada, e se for confirmada a identidade do responsável, ela será utilizada pela acusação?, explicou. O processo corre na 5ª Seccional da Polícia Civil, a cargo do delegado Luiz Carlos do Carmo, e conta com o apoio do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic), onde trabalha Antônio Augusto. ?Antes de pedir ao Ministério da Justiça a quebra do sigilo deste site (Orkut), processo que demora meses, nós temos outros meios de averiguar a identidade deste Felipe. Não é difícil encontrá-lo?, afirmou Antônio Augusto. Felipe postou, no dia 13, a seguinte mensagem na comunidade Gaviões da Fiel: ?valeu vo sim matar mancha rosa 12:00 no metro Itaquera vo tá la (sic)?. Dia 17, um dia após o crime, outro corintiano, anônimo, afirmou, em uma lista de discussões da torcida organizada no Orkut, o perfil daquele que teria matado o palmeirense Diogo. ?Não há como afirmarmos a culpa apenas por estes comentários, porém, não há dúvida de que o fato de ele ter cogitado matar um palmeirense pode ser usado como indício?, explicou o delegado Luiz Carlos do Carmo.Da lista de 54 suspeitos que está nas mãos do delegado ? eles foram detidos após o assassinato ?, não consta nenhum Felipe, nem tampouco qualquer torcedor semelhante ao que aparece nas duas fotos do rapaz de 18 anos que mantém seu perfil no site de relacionamentos. Logo em sua página inicial, ele afirma que suas maiores paixões são ?Corinthians e mulheres? e, logo abaixo, em letras garrafais, surge o nome GAVIÕES.Enquanto não retira seu perfil do ar, Felipe recebe os mais violentos recados. Entre xingamentos e palavrões, críticas de simpatizantes da própria torcida organizada do Corinthians. Um dos textos, praticamente ininteligível, assinado por Damião, queria dizer isto: ?Se a Gaviões for extinta por sua causa, acho que você não vai ter mais sossego. Você acha que a Gaviões vai deixar você quieto??

Agencia Estado,

18 de outubro de 2005 | 22h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.