Polícia promete "isolar" o Morumbi

?De qualidade?. Esse foi o termo utilizado pelo coronel Luiz Fernando Serpa, comandante do 2º Batalhão de Choque da PM, para definir como será a segurança da partida decisiva da Libertadores, entre São Paulo e Atlético-PR, nesta quinta-feira à noite, no Morumbi.A principal estratégia da polícia neste sentido é impedir que qualquer pessoa sem ingresso se aproxime do estádio. Assim, os ônibus da torcida paranaense serão acompanhados por viaturas da chegada à São Paulo (a escolta começa no trecho final da rodovia Régis Bittencourt) até a parada à frente do portão 2 do Morumbi.O plano prevê também que o acesso dos atleticanos ao Morumbi, pelo portão 2, somente será permitido quando a torcida são-paulina estiver acomodada. Na prática, a execução desta manobra estará a cargo de 551 oficiais da PM, com auxílio da unidade móvel da Polícia Civil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.