Polícia reforça segurança na frente da Nova Arena do Palmeiras, em Perdizes

PM coloca motos na frente do portão do estádio para evitar protestos dos torcedores

O Estado de S.Paulo

27 de março de 2013 | 23h17

SÃO PAULO - Precavida com a costumeira violência da torcida do Palmeiras, a Polícia Militar se antecipou na noite desta querta-feira e reforçou a segurança na frente da Nova Arena do clube, antigo Palestra Itália. A PM mandou para o local duas motos da Rocom. Os policiais se posicionaram na entrada da Rua Turiassú, local onde há uma loja que também é sempre 'visada' pelos torcedores.

No ano passado, durante a briga contra o rebaixamento para a Série B, o local chegou a ser invadido e depois queimado por torcedores revoltados. O caso foi parar na polícia. Além disso, tornou-se um hábito de torcedores picharem os muros do clube sempre que algo negativo acontece com o time. Na avaliação de quem chamou a polícia, a derrota por 6 a 2 para o Mirassol poderia geral mais confusão. 

Integrantes da TUP (Torcida Uniformizada do Palmeiras) saíram de uma casa próxima a Arena Palestra para ameaçar dirigentes e começar um protesto, mas foram contidos com a chegada dos policiais. A delegação do Palmeiras chega nesta madrugada a São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolPalmeirasCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.