Polônia e Ucrânia prometem atuar unidas pela Eurocopa 2012

Uefa criticou o andamento dos preparativos do torneio; Michel Platini cogitou retirar a competição dos países

EFE

14 de julho de 2008 | 16h00

Polônia e Ucrânia, que sediarão a Eurocopa 2012, se comprometeram a trabalhar "como uma só equipe" para cumprir todo o calendário estabelecido pela Uefa. A afirmação foi feita pelo primeiro-ministro polonês, Donald Tusk, e sua colega ucraniana, Yulia Tymoshenko, que se encontraram nesta segunda-feira, em Varsóvia, na Polônia. Ambos garantiram que o Estádio Olímpico de Kiev e o Nacional de Varsóvia, principais palcos da competição, estarão prontos. Em junho, a Uefa criticou o andamento dos preparativos do torneio, o que levou o ex-jogador Michel Platini, seu presidente, a não descartar retirar dos países o direito a sediar a competição. Tusk explicou que o país acompanha todos os passos e anunciou uma "coordenação precisa, solidária e funcional" com a Ucrânia - considerada pela Uefa a principal dor de cabeça até agora.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.