Polônia foge de críticas e chega à Alemanha de madrugada

A delegação da Polônia chegou na madrugada desta quarta-feira à Alemanha, e se instalou na cidade de Barsinghausen, ainda sob os efeitos da derrota por 2 a 1 para a Colômbia, em Chorzow, e das vaias da torcida. Nesta quarta-feira, as manchetes da imprensa polonesa foram impiedosas com a equipe e o técnico Pawel Janas. "Foi uma fuga na ira da torcida", publicou o diário Rzeczpospolita sobre a viagem na calada da noite. "O único consolo é que nada pode ficar pior", escreveu o jornal.As principais críticas a Janas são por ele ter deixado de fora o goleiro Jerzy Dudek e o atacante Tomasz Frankowski. O nome de Dudek foi gritado em coro pelos torcedores depois que o goleiro colombiano Luis Enrique Martinez marcou um gol de sua própria meta sobre Tomasz Kuszczak, provável titular na estréia no Mundial, dia 9, contra o Equador, em Gelsenkirchen."A torcida queria Frankowski e Dudek", publicou em manchete o jornal Dziennik, dizendo que os dois jogadores ausentes foram os "heróis" da partida, e que a falha do goleiro torna ainda mais difícil entender porque Dudek não foi convocado. Segundo o técnico, ele ficou de fora porque está sem ritmo de jogo, depois de ficar quase toda a temporada na reserva do espanhol Reina no Liverpool.Antes da Copa, a Polônia faz um último amistoso de preparação contra a Croácia, adversária do Brasil na estréia, neste sábado, em Wolfsburg.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.