Polônia pode perder Euro 2012 por intervenção do governo

A Polônia corre o risco de perder o direito de co-sediar a Eurocopa de 2012 após Fifa e a Uefa terem dito nesta terça-feira que não reconhecem o administrador nomeado pelo governo polonês para dirigir a federação de futebol do país. "A Fifa e a Uefa vão imediatamente fazer uma consulta conjunta para decidir as medidas a ser tomadas em relação à PSPN (Federação Polonesa de Futebol) e o futuro do futebol polonês. Estas medidas serão propostas na próxima reunião do comitê executivo da Fifa, em Zurique, nos dias 23 e 24 de outubro", disseram a Fifa e a Uefa em um comunicado conjunto. Um porta-voz da Fifa confirmou que, segundo as regras da entidade, a Polônia pode ser suspensa de todas as competições internacionais. Se for suspensa, a Polônia pode perder o direito de dividir a organização da Euro 2012 com a Ucrânia. "Essa é a situação mais séria que pode acontecer, e, claro, estamos muito preocupados com essa situação já que a Polônia é uma das sedes da Euro 2012", disse um porta-voz da Uefa. A diretoria da federação polonesa foi suspensa na segunda-feira pela Justiça do país a pedido do Ministério do Esporte, devido a uma investigação de corrupção. Robert Zawlocki foi indicado em seu lugar, mas a Fifa e a Uefa disseram que continuam considerando como responsável pela federação o presidente Michal Listkiewicz. As regras da Fifa não autorizam a interferência governamental na administração esportiva. A Polônia foi alertada em 2007 que poderia ser suspensa caso o governo nomeasse um interventor, durante outra investigação de corrupção. (Por Darren Ennis)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.