Ponte bate São Paulo e repete vitória

Dos 11 jogos anulados no Campeonato Brasileiro, por causa do escândalo na arbitragem, 8 já foram repetidos. E, por enquanto, só a Ponte Preta conseguiu manter o resultado da primeira partida. Foi nesta quarta-feira, quando o time de Campinas derrotou o São Paulo por 2 a 0, no Estádio Moisés Lucarelli - no dia 2 de julho, tinha feito 1 a 0.Apesar do clima nervoso entre as torcidas dos dois times, por causa da morte do ponte-pretano Anderson Tomás, agredido por são-paulinos na última segunda-feira, não houve violência no jogo desta quarta, em Campinas.Com a vitória, a Ponte chegou aos mesmos 44 pontos que o São Paulo tem no Campeonato Brasileiro.Só futebol - O jogo começou em clima de paz. A PM mobilizou cerca de 500 policiais para evitar qualquer confusão e a ameaça de briga também afastou os torcedores - o público foi pequeno, apesar dos ingressos distribuídos gratuitamente. Não havia nenhuma tensão no Estádio Moisés Lucarelli na noite fria de Campinas.Já pensando na disputa do Mundial de Clubes, em dezembro, o São Paulo entrou em campo sem muita animação. E com um time improvisado: o volante Alê jogou na lateral-direita, os jovens Denílson (17 anos) e Leandro Bonfim (21) ficaram no meio e Thiago Ribeiro jogou no ataque, ao lado de Christian.Apesar do adversário remendado, a Ponte não perdeu o respeito. Diante do campeão da Libertadores, jogou fechada com três zagueiros, fiel ao esquema 3-5-2. Mas encontrou a saída para a vitória nos contra-ataques.Aos 20 minutos, a Ponte tirou proveito da ?linha de impedimento? do adversário. Elson achou Zé Carlos, que tocou para Izaías fazer o primeiro gol.No segundo tempo, o São Paulo teve duas boas chances. Aos 11 minutos, sobrou uma falta na medida para Rogério Ceni bater. O goleiro cobrou bem, como sempre, mas Lauro evitou o gol. Depois, aos 19, Denílson mandou a bola no travessão da Ponte.Mas quem marcou foi a Ponte. Em bom contra-ataque, Izaías foi derrubado na área por Fabão: pênalti. Aos 26 minutos, Elson bateu e fez o segundo gol da vitória do time de Campinas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.