Ponte busca refúgio em Porto Feliz para evitar protestos

Com a promessa de novos protestos por parte da torcida, a Ponte Preta decidiu passar a semana longe de Campinas. Nesta segunda-feira, a delegação embarcou para a cidade de Porto Feliz, no interior de São Paulo.

AE, Agência Estado

09 de setembro de 2013 | 21h04

O grupo ficará isolado no local até a tarde de quarta-feira, quando embarca para a concentração na capital paulista, visando o duelo contra o São Paulo, quinta-feira, no Morumbi. O duelo é válido pela 20.ª rodada do Campeonato Brasileiro e colocará frente a frente dois concorrentes diretos contra o rebaixamento.

O refúgio foi uma saída para blindar os jogadores. Afinal, na última sexta-feira um grupo de 12 torcedores invadiu o vestiário do Estádio Moisés Lucarelli para cobrar os jogadores e prometeu que, caso o time não vencesse o Internacional, os protestos deixariam de ser pacíficos.

Com o revés para o Inter, por 3 a 1, a Ponte acumulou sua sexta derrota seguida pelo Brasileirão. A péssima sequência derrubou o time para a penúltima colocação, com apenas 15 pontos. São sete pontos a menos Atlético-MG, Flamengo e Fluminense, os primeiros fora da degola.

Um dos poucos poupados pela torcida, o meia Adrianinho pediu o apoio de todos. "A Ponte Preta sempre foi um time de guerreiros e é claro que vamos sair dessa situação. O Moisés Lucarelli sempre foi uma força para a Ponte Preta e precisamos voltar a ter o estádio como aliado nosso", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoPonte Preta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.