Ponte com dificuldades para contratar

Os reforços só devem aparecer ano que vem na Ponte Preta. Diante das dificuldades para contratar, a diretoria do clube priorizou as renovações de contrato com os jogadores que já estão no elenco."Conversamos com mais de 20 jogadores, mas existem dois problemas graves. Um deles são os altos salários, porque os jogadores ainda não caíram na realidade. Depois, eles ouvem a proposta e fazem leilão com outros clubes", contou o vice-presidente da Ponte, Marco Antônio Eberlin, ao explicar as dificuldades para conseguir os reforços.Assim, a semana foi produtiva apenas nas renovações de contrato, depois da confirmação do técnico Nenê Santana para a temporada 2005. Os primeiros acertos foram com os experientes volantes Romeu e Lindomar. Depois, com o zagueiro Gustavo, os volantes Marcus Vinícius, Flávio e Renato Medeiros, além do meia Danilo. Os próximos alvos são o zagueiro Luís Carlos e o lateral Luciano Baiano, que tem vínculo com o empresário Oliveira Júnior, do Ituano.Mas alguns casos não deram certo. Não renovaram o zagueiro Alexandre, que tem vínculo com o Palmeiras, o lateral-esquerdo Bill, que não aceitou a oferta salarial, o atacante Anselmo, devolvido ao Palmeiras, e o atacante Macedo, que aceitou proposta de um clube do Equador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.