Ponte, de novo, com problemas no STJD

Não bastasse ter perdido para o Criciúma, por 3 a 0, acumulando três derrotas consecutivas no Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta ainda está com novos problemas no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) do Rio de Janeiro . O clube será julgado na próxima quarta-feira e pode perder até três mandos de campo por causa de incidentes ocorridos no jogo em que perdeu para o Internacional, por 4 a 1, dia 10 de agosto.O juiz daquele jogo, o paranaense Evandro Rogério Roman, denunciou o clube por falta de condições no seu estádio, artigo 297, e também por falta de segurança ao trio de arbitragem, artigo 300. No primeiro item, a Ponte pode ter seu estádio interditado até que realize as obras ou reparos necessários. No segundo, ela corre o risco de perder de um a três mandos, sendo obrigada a atuar fora da cidade, numa distância mínima de 150 quilômetros.O relatório entregue à CBF é bastante detalhado. Segundo o juiz, os problemas aconteceram após o jogo, na saída do trio dos vestiários para a rua. Um torcedor tentou abrir a porta de trás do carro. Outro deu um murro no vidro. Outro atirou uma lata de cerveja que escorreu pelo carro e outro atirou uma pedra que danificou parte do vidro traseiro do veículo. Os agressores foram identificados, por camisas e bonés, como membros da Torcida Jovem, a mais tradicional facção do clube. A sede da torcida organizada fica bem na frente do portão do trio de arbitragem, na rua Capitão Pedro de Alcântara, que circunda o estádio Moisés Lucarelli.Preocupado com o novo caso jurídico, a diretoria já acionou seus advogados. O clube, até agora, é o único que perdeu pontos dentro da Série A, sendo penalizado com quatro pontos por usar o volante Roberto de forma irregular.Com relação ao time, o sinal de alerta, novamente, está ligado. São três derrotas consecutivas: Internacional, 4 a 1, Cruzeiro, 3 a 1, e agora Criciúma, 3 a 0, em Santa Catarina. Para o jogo contra o Paysandu, domingo, em Belém, o técnico Abel braga terá três desfalques: o meia Adrianinho e o atacante Fabrício Carvalho receberam o terceiro cartão amarelo. Por outro lado, o meia Roger foi expulso. Por outro lado, voltam de suspensões, Alan e Ronildo, além do volante Romeu, recuperado de contusão. O elenco chegou na quinta-feira de madrugada do Sul e voltou a treinar leve na sexta-feira à tarde. Às 8 horas de sábado segue, do Aeroporto de Viracapos, para a capital paraense. À tarde os jogadores devem realizar treino leve em Belém.

Agencia Estado,

22 de agosto de 2003 | 17h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.