Ponte empata com Portuguesa e perde vice-liderança

Apesar do apoio de quase 6 mil torcedores, time de Campinas é bloqueado pela forte marcação do rival

Agência Estado,

02 de março de 2008 | 20h38

Outrora líder, a Ponte Preta não conseguiu se reabilitar dentro do Campeonato Paulista ao empatar, por 1 a 1, com a Portuguesa, neste domingo à noite, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, pela 12.ª rodada. Além disso, o time campineiro perdeu a vice-liderança para o Barueri. Ambos têm 23 pontos, mas o Barueri leva vantagem no saldo de gols: 12 a 9. A Lusa, com 17 pontos, continua no sua tocada apenas regular, em 10.º lugar. Veja também: Classificação Calendário / Resultados  O empate justo, pelo menos, serviu para a Ponte Preta interromper a série de duas derrotas seguidas, sofridas para Barueri, por 2 a 0, e Corinthians, 1 a 0. Este jogo registrou uma marca histórica: o confronto de número 100. Os dois rivais jogam desde 1926, portanto, há 82 anos, com muito equilíbrio. São 35 vitórias da Lusa, contra 33 da Ponte e agora 32 empates. Ponte Preta1Aranha; Eduardo Arroz, Jean, César     e Vicente; Deda    , Bilica, Elias e Renato     (Rafael Ueta); Danilo Neco (Luis Ricardo) e WanderleyTécnico: Sérgio GuedesPortuguesa1André Luiz; Patrício     (Zé Maria), Halisson    , Marco Aurélio e Bruno Recife; Dias, Erick, Carlos Alberto e Preto     (Claudecir    ); Rogério e Christian (Catatau    )Técnico: Vágner BenazziGols: Patrício, aos 36 e Renato, aos 40 minutos do primeiro tempoÁrbitro: Robério Pereira PiresRenda: R$ 54.267,00Público: 5.955 pagantesEstádio: Moisés Lucarelli, em Campinas-SPO jogo começou muito equilibrado, com os dois times priorizando a marcação. Os goleiros foram meros espectadores até os minutos finais do primeiro tempo, quando a Lusa abriu o placar. Rogério recebeu de Christian, entrou na área e cruzou. A bola passou por toda a defesa e parou em Patrício, do outro lado. Ele esticou os pés e tocou de esquerda para as redes: 1 a 0, aos 36 minutos. A Lusa quase aproveitou o bom momento para ampliar. Aos 39 minutos, numa triangulação entre Preto, Rogério e Christian quase saiu o segundo gol. Christian apareceu na frente de Aranha, que saiu na dividida e afastou o perigo. O castigo veio em seguida, no velho ditado de "quem não faz, toma". Aos 40 minutos, Wanderley desceu pela esquerda e rolou para o chute de Danilo Neco, que exigiu uma grande defesa de André Luiz. A bola nem chegou a sair, caindo nos pés de Eduardo Arroz, que fez o cruzamento. A defesa não conseguiu aliviar e a bola, de novo, sobrou na pequena área. Wanderley tentou driblar um zagueiro e a bola sobrou para o chute forte de Renato. Tudo igual, aos 40 minutos. No segundo tempo, já debaixo de chuva,o jogo continuou equilibrado. A Ponte pressionou mais nos primeiros 20 minutos, mas depois a Portuguesa ainda tentou buscar a vitória nos contra-ataques. Não conseguiu. O empate acabou caindo bem para as atuações dos dois times. Os dois times voltam a campo no próximo sábado, dia 8, pela 13.ª rodada. A Ponte Preta atuará fora de casa, às 18h10, contra o Marília, sem o meia Renato, artilheiro do time com seis gols, e que recebeu o terceiro cartão amarelo. A Portuguesa vai medir forças com o São Paulo, no mesmo horário.

Tudo o que sabemos sobre:
Ponte PretaPortuguesaPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.