Ponte espera apoio maciço da torcida

A Ponte Preta se prepara para enfrentar o Fortaleza na última rodada do Campeonato Brasileiro e espera contar com o total apoio de sua torcida domingo, às 16 horas, no estádio Moisés Lucarelli. O objetivo é levar perto de 20 mil torcedores para transformar o Majestoso num verdadeiro caldeirão. Os dois times precisam da vitória e, por isso, a partida se tornou a mais importante do ano para ambos os lados. Para conquistar a primeira vitória no segundo turno em casa, quebrar um tabu de 154 dias (11 jogos com sete derrotas e quatro empates) e se manter na divisão de elite em 2004, a diretoria promete repetir a promoção dos últimos jogos e manter o preço dos ingressos a R$ 5, como já havia feito contra Santos (14.441 pagantes) e São Paulo (10.862), os dois maiores públicos no estádio este ano. Em ambos confrontos, a diretoria garante que teve superávit, embora não revele os valores. A expectativa é de que aproximadamente 20 mil pessoas compareçam no Majestoso no domingo para incentivar a equipe a lutar contra o descenso. Mas 15 mil ingressos devem ter o preço promocional, com o restante sendo destinado a cadeiras especiais e numeradas, respectivamente, R$10 e R$20, além do preço para a torcida visitante ao custo normal de R$15. A certeza de que a torcida irá apoiar o time é que os dirigentes já solicitaram à Polícia Militar para abrir os portões às 13 horas, uma hora antes do normal, para evitar confusões. Até mesmo o adversário pode engrossar a onda para encher o Majestoso. Só que para torcer pelo Fortaleza. A diretoria do clube cearense já entrou em contato com líderes de torcidas organizadas do Guarani para que eles reforcem o "bloco cearense" no estádio. Mesmo pagando, dificilmente os bugrinos vão entrar nesta briga. O tricolor tenta se reforçar nos bastidores. A diretoria tenta mostrar o jogo ao vivo, pelo menos, para o Ceará, embora o jogo não conste no grade das emissoras abertas, nem pelo sistema de canal fechado porque os dois clubes não pertencem ao Clube dos 13. Para apoiar seu filiado, toda diretoria da Federação Cearense de Futebol (FCF) deverá acompanhar a delegação. Também viajarão à Campinas o vice-governador do Estado, torcedor tricolor, Maia Júnior, e o senador Luís Pontes (PSDB-CE). Ele foi um dos principais responsáveis pelo "convite" ao Fortaleza para disputar a Copa João Havelange em 2000, o que garantiu a permanência no time na Série B em 2001. O Tricolor, com 49 pontos, ocupa a 19ª posição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.