Ponte faz partida decisiva em Campinas

Precisando da reabilitação, a Ponte Preta passou a encarar como ?jogo-chave? o confronto contra o Juventude, nesta terça-feira, às 20h30, no estádio Moisés Lucarelli, na abertura da 30.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time campineiro ocupa o décimo lugar, com 38 pontos, três a mais do que o time gaúcho, na 16.ª posição e há cinco rodadas sem vencer. O sinal amarelo está acesso depois dos tropeços diante do Cruzeiro e do Goiás. Para complicar a situação, aconteceu a inesperada anulação da vitória sobre o São Paulo, pela 10.ª rodada, devido o escândalo provocado pela manipulação de arbitragem. Todos estes motivos foram suficientes para mais de uma hora de conversa do técnico Estevam Soares com os jogadores. Considerando um momento atípico e delicado para o time, ele pode usar sua arma mais recente: a experiência e a catimba do meia Piá. Contratado há duas semanas por indicação do técnico, Piá chegou ao grupo justamente com esta missão: participar de jogos decisivos, difíceis, amarrados. Parece que chegou sua chance. ?Estou bem fisicamente?, garante o meia, que iniciará sua terceira passagem pelo clube. No primeiro semestre, Piá defendeu o Santa Cruz, na Série B, mas acabou dispensado depois de ficar 12 dias preso devido a falta de pagamento de pensão alimentícia. Aos 31 anos, ganhou uma nova chance profissional. Assim, fará a função de Élson, suspenso com três cartões amarelos, com Evando, recuperado de lesão muscular, entrando para atuar ao lado de Tico no ataque. O time deixa, de vez, o esquema 4-5-1 para o 4-4-2. Na defesa, após cumprir suspensão automática, Preto retorna no lugar de Thiago Matias.

Agencia Estado,

03 de outubro de 2005 | 15h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.