Ponte faz reunião para melhorar o clima

A derrota para o Atlético Sorocaba (2 a 1), a perda da invencibilidade e as fortes declarações feitas pelo meia Piá após o jogo (ele chegou a chamar os companheiros de mariposas e "bambis"), não criaram crise alguma na Ponte Preta. Pelo menos é o que garante o técnico Estevam Soares. "É lógico que depois de uma derrota não estaríamos contentes, mas é só isso", explicou.Na manhã desta terça-feira, os jogadores fizeram uma reunião, sem a presença de dirigentes e comissão técnica, para "lavar a roupa suja". "Ele (Piá) estava nervoso após a vitória e disse para aumentar o brio dos jogadores. Não existe crise", disse o goleiro Lauro, garantindo que o time já está concentrado para enfrentar o Rio Branco.Com essa página virada, Estevam Soares começa a traçar os planos para o jogo decisivo de domingo contra o time de Americana, em Campinas. Uma vitória garante a segunda colocação no Grupo 1 do Campeonato Paulista, mas, em casos de derrota, até a classificação fica ameaçada.Em princípio, o time escalado pelo técnico deve ser o mesmo que venceu o Corinthians (2 a 1), há duas rodadas. Após cumprirem suspensão, o lateral-direito André Cunha e o volante Romeu podem voltar aos lugares de Márcio Goiano e Rafael Ueta, respectivamente. A Ponte ocupa a vice-liderança do Grupo 1, com 13 pontos, nove a menos que o líder São Paulo.

Agencia Estado,

09 de março de 2004 | 15h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.