Ponte: força máxima contra o Gama

A Ponte Preta enfrenta o Gama-DF nesta quarta-feira, às 20h30, pela segunda fase da Copa do Brasil, com sua força máxima. Líder isolada no Campeonato Paulista, com 22 pontos, o time de Campinas quer aproveitar a grande fase para também brilhar no torneio brasileiro. A partida acontece no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, e como o Gama foi o campeão brasiliense no ano passado, tem a vantagem de eliminar a Ponte no primeiro jogo, desde que vença por dois ou mais gols de diferença.A Ponte vai contar com força máxima para este jogo. Isso porque o zagueiro André Santos e o atacante Régis, que estavam contundidos, foram liberados pelo departamento médico e ficam à disposição do treinador Nelsinho Baptista.Na primeira fase, a Ponte eliminou o modesto Castanhal-PA com duas vitórias. A última, inclusive, com uma histórica goleada por 8 a 1. Outro fator importante é a invencibilidade no estádio Moisés Lucarelli. Ao todo, foram disputados oito jogos no Majestoso, pelos campeonatos Paulista e Copa do Brasil. O time campineiro venceu sete e empatou uma, contra o São Paulo, perdendo nas cobranças de pênaltis.A confiança é grande no elenco, principalmente por parte do técnico Nelsinho. "A nossa equipe está mais madura a cada partida e evoluindo em todos os sentidos. Prova disso foi no jogo contra o São Caetano, quando os jogadores acreditaram no resultado até o fim", destacou. "Isso não quer dizer que perdemos a humildade, de forma alguma. Só que estamos acreditando em nós mesmos, em nosso potencial, principalmente nos jogos fora de casa, onde tínhamos mais dificuldade", avaliou o zagueiro Ronaldão.O atacante Washington, artilheiro da Ponte no Paulista, com 10 gols, e também na Copa do Brasil, com quatro, é o principal destaque no jogo de amanhã. "Os meus gols estão saindo porque existe um empenho de todo o grupo em criar as jogadas de ataque", revelou o jogador.No Gama, a situação é bem diferente. O time não está se apresentando bem e no domingo apenas empatou com a fraca Aruc, por 1 a 1, pelo Estadual. Nem mesmo a chegada do zagueiro Márcio Santos, contratado na semana passada, serviu para animar o grupo.Isso porque o principal destaque do time ainda não pode jogar, já que está as sem condições físicas ideais, segundo a comissão técnica. A expectativa é de que Márcio Santos esteja em campo na partida de volta contra a Ponte Preta.Apesar da negativa de Nestor Simionato, treinador que substituiu o ex-volante e técnico da Ponte, Vanderley Paiva, a diretoria ainda está tentando a contratação de um novo jogador. O presidente do Gama, Wagner Marques, e o vice, Paulo Goyaz, já estão em São Paulo para negociar com o volante Gilmar Fubá, ex-Corinthians.Apesar do princípio de crise, o time de Brasília acredita numa surpresa em Campinas. Pelo menos é o que o treinador tem tentado passar para seus jogadores. "Vocês devem estar pensando que, se empatamos com a Aruc, deve ser impossível vencer a Ponte, quarta-feira, lá em Campinas. Mas não é", disse Simionato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.