Ponte muda para vencer Botafogo

Com muita conversa e três mudanças no time a Ponte Preta espera apresentar um bom futebol diante do Botafogo, nesta quinta-feira, às 20h30, no Estádio Moisés Lucarelli, no Majestoso. A goleada sofrida em Florianópolis por 4 a 0, diante do Figueirense, deixou o time campineiro com a obrigação de buscar a reabilitação para continuar sonhando com uma vaga na Copa Sul-Americana. Por enquanto, na tabela do Campeonato Brasileiro, a Ponte soma 44 pontos, um a mais do que o time carioca."Nós falamos muito com os jogadores, porque eles precisam ter consciência de que é preciso manter a regularidade e somar pontos", justificou o técnico Estevam Soares, que conversou com o grupo por uma hora antes do treino da tarde de terça-feira e mais 40 minutos antes do treino tático desta quarta-feira pela manhã. A comissão técnica tem sido orientada pela psicóloga Susy Fleury.Por conta da instabilidade, a Ponte passou a ter a terceira pior defesa da competição, com 58 gols, melhor apenas do que os ameaçados Paysandu (73) e Vasco da Gama (72). Este número preocupa porque o time sempre usou esquemas defensivos, tanto o 3-6-1 como o 3-5-2. Uma das mudanças acontece justamente neste setor, com a volta de Rafael Santos na vaga de Preto, numa troca de técnica por força. Rafael era titular do time, mas ficou quase dois meses fora devido uma cirurgia no joelho. O esquema 3-5-2 será mantido com a volta do volante Ângelo, após cumprir suspensão, na vaga de Carlinhos. A outra mudança acontece no ataque com a entrada de Tico, recuperado de contusão, no lugar de Zé Carlos, vetado pelo departamento médico.O meia Danilo continuará improvisado na ala-esquerda. O volante Éverton e o meia atacante Evando permanecem se recuperando de contusão e deverão estar à disposição para a próxima partida, contra o Fluminense.

Agencia Estado,

27 de outubro de 2005 | 09h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.