Ponte muda planos e volta para casa

A comissão técnica da Ponte Preta mudou os planos e antecipou o retorno do elenco para Campinas neste domingo à tarde, depois de uma semana concentrado em Jarinu, cidade distante 75 quilômetros de São Paulo. O objetivo é evitar atropelos na viagem para Juiz de Fora (MG),onde o time vai enfrentar o Flamengo, quarta-feira, na estréia dentro do Campeonato Brasileiro.Em princípio, a idéia era ir direto para o jogo. Mas as indefinições causadas pelas liminares e brigas entre dirigentes também afetou o planejamento. ?Os jogadores ganharam o domingo para ficar com a família, mesmo porque não sabemos se vamos viajar na segunda-feira à noite ou logo na terça-feira cedo? , justificou o diretor Marco Antonio Ribeiro.O técnico Marco Aurélio Moreira também gostou do descanso para os jogadores, depois de uma semana tensa na fazenda Santa Filomena. Em termos técnicos, o saldo foi negativo: quarta-feira o time perdeu jogo-treino para o São Caetano, por 4 a 1, enquanto na sexta-feira apenas empatou com o Rio Branco de Americana, em 1 a 1. O elenco também teve alguns problemas disciplinares, o principal deles envolvendo o atacante Régis, que brigou com Macedo e agrediu o ex-juniores Diego, o que lhe custou o desligamento do grupo. O meia Piá também voltou a decepcionar na parte disciplinar, sendo expulso no jogo contra o São Caetano e multado em 40% do salário por discutir com Elivélton.Marco Aurélio já admite a possibilidade de usar o ortodoxo esquema 4-4-2, deixando de lado o 4-2-2-1 que vinha usando na pré-temporada. O time está praticamente definido, com Adrianinho titular no meio-campo no lugar de Piá e Macedo ganhando uma chance no ataque. O estreante Marquinhos é titular e Elivélton vai continuar como ala-esquerdo, enquanto Dionísio aceitou a improvisação na lateral direita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.