Ponte na obrigação de vencer Ituano

Depois de perder seus dois jogos iniciais dentro do Campeonato Paulista, a Ponte Preta se vê na obrigação de somar seus primeiros pontos diante do Ituano, nesta quarta-feira, às 20h30, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Vice-lanterna, o time campineiro tenta superar o Ituano, com três pontos, em nono lugar. O clima no elenco pontepretano é de alerta, pois um novo resultado negativo pode complicar a situação do time na competição e ameaçar o cargo do técnico Nenê Santana. Além disso, a vitória é importante, pois o próximo adversário será o seu maior rival, o Guarani, no sábado, às 18 horas, no estádio Brinco de Ouro. "Não podemos pensar em outro resultado que não seja a vitória", diz o treinador, lembrando que o time se deu bem em campo nas derrotas para o São Caetano, por 1 a 0, e para o Santos, por 2 a 1. Nenê Santana não pretende fazer mudanças. Segundo ele, só a seqüência de jogos dará o entrosamento ideal ao time. A única alteração que poderia acontecer seria a entrada do meia Danilo, que está com sua documentação regularizada. No entanto, como Rafael Rodrigues teve boa atuação na derrota contra o Santos, ele será mantido entre os titulares. Após a boa vitória sobre o Rio Branco por 4 a 2, o técnico Leandro Campos decidiu por não realizar mudanças no Ituano. "Aos poucos estamos ganhando ritmo, por isso não vamos mudar", explicou. Entretanto, o fato de enfrentar a Ponte Preta no Majestoso faz o treinador se preocupar. "A Ponte costuma se dar bem quando joga em casa. Temos que ter precaução e jogar com inteligência", definiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.