Ponte não se opõe à saída de Piá

A diretoria da Ponte Preta não estranhou o interesse do Corinthians pelo experiente meia Piá, mas já avisou que não fará loucuras para mantê-lo no Majestoso para o Campeonato Brasileiro da Série A . Segundo o vice-presidente de futebol, Marco Antônio Eberlin, o clube não sairá de seu teto salarial para evitar problemas maiores com seu curto orçamento. "Ninguém joga na Ponte contrariado. Se surgir algum negócio bom para qualquer jogador, estamos dispostos a abrir mão, desde que o clube não saia em prejuízo", comentou o dirigente. Piá tem contrato até dezembro e ainda desfruta de um crédito em torno de R$ 800 mil junto ao clube por atrasos salariais ainda referentes ao ano passado. O meia, revelado pelo Santos, e com passagens por vários clubes do interior como Bragantino, Internacional e Matonense, tem 30 anos, e volta a mostrar bom futebol depois de passar por duas cirurgias no joelho ano passado. É experiente e líder dentro de campo. O técnico Estevam Soares volta a se reunir com a diretoria nesta segunda-feira para estudar novos nomes para reforçar o time no Brasileirão. Por enquanto, já foram contratados o zagueiro Gustavo, ex-Guarani e Goiás, e o meia ofensivo Terrão, do Juventus.

Agencia Estado,

28 de março de 2004 | 19h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.