Ponte: "operação" para voltar do Pará

Para retornar o mais rápido possível de Castanhal, no Pará, onde ganhou da equipe local por 1 a 0, na quarta-feira à noite, pela Copa do Brasil, a Ponte Preta fez uma verdadeira "operação volta para casa". Tudo para chegar a Campinas e se preparar adequadamente para o jogo contra o Mogi Mirim, sábado, pelo Campeonato Paulista.A delegação da Ponte foi dividida em duas partes. Uma delas faz escala em Brasília e desembarca em São Paulo. A outra, com escala em Recife e Salvador, vai direto para Campinas. Os dois grupos deixam Belém agora à tarde e devem chegar a Campinas só à noite.Antes disso, na manhã desta quinta-feira mesmo, os jogadores fizeram um treino leve em Castanhal, distante 70 quilômetros da capital paraense. O técnico Nelsinho Baptista já adiantou que na sexta-feira nem fará o tradicional coletivo que antecede aos jogos. "Esta viagem é muito cansativa. Vamos fazer apenas um recreativo na sexta-feira e levar o grupo para a concentração", justificou.Apesar da vitória sobre o Castanhal, a Ponte não conseguiu garantir sua classificação na Copa do Brasil, pois precisava ganhar por 2 gols de diferença. Agora, o time enfrenta a equipe paraense na próxima quarta-feira, em Campinas, precisando do empate para ficar com a vaga.Mas, por enquanto, a preocupação é o jogo contra o Mogi Mirim, quando a Ponte vai buscar a reabilitação no Paulistão, depois da derrota para a Matonense na última rodada. No Estadual, Carlos Alexandre vai substituir Gláucio, suspenso por ter sido expulso, enquanto Fabinho e Adrianinho são os prováveis substitutos de Roberto e Piá, ambos suspensos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.