Ponte pega Santos e tenta manter boa fase

A Ponte Preta estará enfrentando o Santos, nesta quarta-feira à noite, na Vila Belmiro, pensando somente em manter a recuperação dentro do Campeonato Brasileiro. Depois de vencer três jogos consecutivos, o time chegou aos 20 pontos e respirou um pouco na sua luta para fugir do rebaixamento. E até sonha em chegar entre os primeiros colocados. Uma mostra desta confiança pode ser confirmada pela própria escalação do time, no esquema 4-4-2 mas com várias alternativas ofensivas.A principal delas será o contra-ataque rápido puxado por Jean, mas há também a jogada aérea com Fabrício Carvalho. Na manhã desta terça-feira o técnicoAbel Braga contrariou sua disposição inicial e tratou logo de definir o time, sem dúvidas. O meia Luizinho Vieira, com o tornozelo direito machucado, foi vetado pelo departamento médico, o mesmo acontecendo com Waguinho, que sente uma lesão muscular. No meio campo o técnico confirmou o retorno de Adrianinho, após cumprir suspensão automática, e a entrada de Nenê no lugar de Ronildo, suspenso com três cartões amarelos. Na defesa, o ex-juniores Rafael Santos vai ocupar a vaga de Gerson, também suspenso com três amarelos. Havia a expectativa pela entrada de Luis Carlos, zagueiro que vinha na reserva nos últimos jogos. "O menino (Rafael) vem rendendo mais nos treinos e correspondeu quando entrou. Então foi escolhido", justificou Abel Braga, que desta forma ganhou a confiança de todos os jogadores.Sérgio Alves, artilheiro do time com seis gols, continua na reserva. O meia Piá, em recuperação de uma cirurgia, também permanece fora dos planos, embora tenha renovado contrato.Se vencer o Santos, a Ponte Preta chegará à quarta vitória consecutiva, marca alcançada em outras três vezes: 1977, 1998 e 2001.

Agencia Estado,

15 de julho de 2003 | 16h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.