Ponte pode perder mandos de campo

Além de ter sido prejudicada pelo árbitro Héber Roberto Lopes no último domingo, na derrota para o Cruzeiro por 3 a 2, a Ponte Preta pode perder mando de jogos nas próximas rodadas. O árbitro relatou na súmula alguns acontecimentos ao final da partida, quando um grupo de torcedores ponte-pretanos tentou arrombar as portas dos vestiários da arbitragem. Na súmula, consta que houve a tentativa de invasão e por precaução, os policias que faziam sua segurança, pediram a ele para retornar ao gramado. O trio de arbitragem deixou o estádio escoltado por três viaturas da Polícia Militar e não foi molestado pelos torcedores. Temendo ser punido com a perda de mandos de campo, a diretoria pediu às emissoras de rádios de Campinas, as fitas com declarações do árbitro dizendo que nada de anormal aconteceu nos vestiários. Por outro lado, o clube também enviou à Federação Paulista de Futebol (FPF) vídeos de alguns jogos nos quais se sentiu prejudicado pela arbitragem. No total, foram seis jogos: Palmeiras, Botafogo, Flamengo, Atlético-MG, Paysandu e Cruzeiro.Para a próxima partida, contra o Goiás, no Serra Dourada, sábado à tarde, o técnico Estevam Soares não poderá contar com o zagueiro Preto, com o volante Romeu e o atacante Zé Carlos. Eles vão cumprir suspensão automática por terem sido expulsos. Outro que também pode desfalcar o time é o meia Élson. Ele vem se queixando de fortes dores no joelho. Em contrapartida, o atacante Evando, que está se recuperando de uma lesão muscular, poderá retornar ainda nesta semana. A mesma expectativa existe em relação ao centroavante Tico, que teve um problema no ombro na semana passada. Os jogadores só voltaram aos treinos nesta terça-feira à tarde. A Ponte Preta é a nona colocada no Brasileirão com 41 pontos ganhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.