Ponte Preta admite que segue em busca de reforços

O elenco da Ponte Preta ainda não está fechado para a sequência do Campeonato Brasileiro. Quem garante isso é o executivo de futebol Ocimar Bolicenho, voltando atrás ao seu pensamento após as primeiras rodadas. Depois de três derrotas em quatro jogos, o clube está buscando a contratação de um atacante para reforçar o grupo, principalmente para quando o técnico Gilson Kleina não puder contar com Roger.

AE, Agência Estado

30 de julho de 2012 | 21h01

Nesta segunda, o dirigente reconheceu que o setor ofensivo é o mais carente no atual momento, principalmente para a posição de Roger. O único que possui as mesmas características é o jovem Bruno Nunes, que vem se recuperando de uma lesão, mas ainda não conseguiu ganhar a confiança dos torcedores.

"Nós estamos alertas ao mercado. A hora que o mercado nos oferecer um jogador que venha nos ajudar e completar o grupo, pode ter certeza que a Ponte Preta não desperdiçará a oportunidade. Mas até o momento, infelizmente, não chegamos a um nome de consenso. A posição que nós temos mais deficiência é um jogador que na ausência do Roger tenhamos um substituto a altura. Se for para falar qual a prioridade da Ponte neste momento é um atacante", afirmou Ocimar Bolicenho.

Até o momento, Roger é o vice-artilheiro do Brasileirão com sete gols marcados, um atrás de Alecsandro, do Vasco, e junto com Luis Fabiano, do São Paulo. Após ser dispensado pelo Sport, Jael chegou a ser procurado pela diretoria alvinegra, mas acertou a sua transferência para o futebol sul-coreano.

Sem vencer há três jogos, a Ponte Preta se encontra na 10.ª colocação do Brasileirão, com 16 pontos. O time volta a campo no próximo domingo contra o Cruzeiro, às 18h30, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 14.ª rodada. Antes disso, o elenco fará uma intertemporada na vizinha cidade de Porto Feliz a partir desta terça.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoPonte Preta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.